Após 1 ano, nenhum aeroporto regional recebeu investimento

Terça, 07 Janeiro 2014 09:45

Programa do governo destina mais de R$ 815 milhões para 33 terminais no interior de Minas

Um ano após anúncio pelo governo federal da liberação de R$ 7,3 bilhões para um programa de reestruturação de 270 aeroportos regionais em todo o Brasil, nenhuma obra foi iniciada. Minas Gerais será o Estado com maior destinação de recursos: estão previstos R$ 815,1 milhões para reforma de 33 aeroportos.

Paralelamente, o governo de Minas tem reservados em seu programa aeroportuário (Proaero) R$ 235 milhões para serem investidos em 23 aeroportos entre 2013 e 2014. Somados, os recursos disponíveis superam R$ 1 bi, que, por enquanto, ainda não saíram do papel.

Em 2013, o Proaero realizou estudos de viabilidade e projetos de engenharia para a reforma de 18 aeroportos, enquanto o governo federal está finalizando os projetos de engenharia de 33 aeroportos no Estado. Uma das questões é que pelo menos seis aeroportos mineiros (Caxambu, Governador Valadares, Muriaé, Patos de Minas, Pouso Alegre e Teófilo Otoni) integram tanto o plano de intervenções do Estado quanto o do governo federal.

Apesar do ano em branco, a Secretaria de Aviação Civil (SAC) refuta a tese de que o projeto ficou no papel. De acordo com o órgão, ainda no primeiro trimestre deste ano devem ser lançados os editais de contratação para que as obras comecem já em abril. “No primeiro semestre, trabalhamos em uma discussão com o Congresso para transformar a MP em lei”, explica Fabiana Todesco, diretora de gestão do programa de auxílio de aeroportos da SAC.

Após a conversão do plano em lei, em junho de 2013, a SAC contratou o Banco do Brasil como gestor financeiro do projeto. O BB dividiu os aeroportos em quatro lotes e abriu 25 licitações para contratar empresas de engenharia para executar projetos.

O orçamento total desses serviços, que incluem o levantamento aerofotométrico das localidades, análise de impacto ambiental e avaliações técnicas das adequações necessárias para adaptar os aeroportos para receber voos regulares, é de R$ 292 milhões. Até o momento, 16 contratos já foram assinados, mas a SAC não informa em quais localidades.

A instituição quer identificar a necessidade de investimentos para cada um dos 270 aeroportos. A maioria deles (229) é administrada por Estados ou municípios, 29 pertencem à Infraero e 12 serão construídos do zero. Já, no projeto estadual, entre 2003 e 2010 foram concluídas obras de ampliação e melhoramento em 20 aeroportos, com investimentos totais de R$ 235 milhões. (Com agências)


Liberação

Pista. Apesar das obras de extensão da pista do Aeroporto Coronel Altino Machado (Governador Valadares) terem sido feitas em 2008, apenas nesta semana a Anac atualizou os dados da pista, que agora está liberada para aviões de maior porte (até cem passageiros).

Fonte: O TEMPO

 

Avalie este item
(0 votos)

Itaúna Arte Vídeo Comunicação Produção 
Artística Jornalística Ltda.

A TV Cidade é totalmente voltada aos interesses 
comuns da população. Nossa responsabilidade
é levar até você, um noticiário imparcial e de
qualidade, além de entretenimento por meio de
uma programação educativa, geradas pela
Rede 
Minas e TVI Canal 42, UHF, com uma
produção local e regional.